Cuidar da Saúde

Resumo

Alimentação adequada é essencial à saúde, mas não é tudo. Atividade física é o complemento perfeito para quem quer ser saudável e forte.

Às vezes, a empolgação faz acreditar que vale tudo, mas não é bem assim.

É fundamental estar atento às limitações do próprio organismo e a algumas restrições, senão o efeito pode ser o oposto do esperado e o corpo que se quer aperfeiçoar acaba pagando um preço muito alto.

A Modalidade Preferencial

As pessoas malham por razões diferentes, mas as 3 mais comuns são:

  • A pessoa está acima do peso. Para perder os quilos extras deverá reduzir a ingestão calórica e, ao mesmo tempo, praticar alguma atividade física indicada para esse propósito.

  • Se a pessoa está abaixo do peso, precisa adicionar quilos extras através de mais calorias na dieta e de exercícios físicos.

  • Apenas para se divertir e se manter em forma.

Cada pessoa adota um plano de exercícios dependendo dos objetivos que pretende alcançar: perda de peso, recuperação do tônus muscular, ganho de massa muscular etc.

Independente da atividade física praticada, não se deve descuidar de alguns procedimentos básicos, como alongamento ou aquecimento antes de iniciar o plano de exercícios.

Existe consenso com relação à necessidade de exercícios cardiovasculares em qualquer plano de exercícios.

Nas academias, por exemplo, normalmente eles são acompanhados de rotinas de musculação, para conciliar a queima de gordura excedente como o ganho de massa muscular.



É o que acontece com a pessoa que quer desenvolver a musculatura e parecer magra.

Aqui estão alguns benefícios do exercício:

  • É a maneira mais fácil de manter a saúde e minimizar os riscos de agravamento de doenças como hipertensão, prevenindo, em muitos casos, morte prematura.

  • Ajuda a pessoa a se sentir mais feliz, valorizando a autoestima e contribuindo para a redução de casos de depressão ou ansiedade.

  • Possibilita um estilo de vida ativo, podendo ter efeito decisivo no aumento da longevidade.

Por Onde Começar

Não faz sentido imaginar, muito menos desejar, que os resultados de uma atividade física apareçam com a mesma rapidez do efeito de um analgésico.

O primeiro passo é contar com uma orientação adequada e praticar com regularidade as atividades previstas no programa de exercícios.

É essencial evitar excessos e compreender que leva algum tempo para ver e sentir as transformações no próprio corpo.

É importante entender que os efeitos não virão logo no dia seguinte, mesmo tendo disciplina para fazer o que for necessário para a progressão prevista no plano de exercícios.

Por isso, tenha paciência.

Ser Saudável Para Ser Forte

É aconselhável associar a atividade física com uma dieta razoável.

Tudo bem, você já conhece os alimentos que atendem às suas necessidades, mas, consultar um nutricionista ou um profissional de saúde é uma ajuda inestimável para planejar uma boa dieta.

Antes de sonhar com um novo estilo de vida, procure um médico para fazer uma avaliação de saúde antes de iniciar qualquer programa, por mais simples que seja.

Essa é uma medida que pode evitar transtorno e/ou sofrimento devido a alguma possível anomalia ou doença que pode ser exposta ou agravada com esforço físico além de limites que você ignorava até então.

Pessoas que fazem uso de certos medicamentos devem consultar o médico antes de se submeterem a qualquer forma de exercício.

As lesões, principalmente as musculares e ósseas, são comuns em pessoas que não souberam respeitar os limites do seu corpo. Por isso, fique ligado(a)!

O Pão Nosso…

Quando o assunto é cuidar do corpo, é natural que falemos de comida com uma frequência muito maior do que falamos em ir ao médico, por exemplo.

Afinal, não é comum – nem desejável – ir ao médico todos os dias; mas, precisamos comer todo santo dia. De preferência, algumas vezes ao dia.

Isso não significa, porém, que devemos comer tudo o que quisermos, na hora que quisermos e na quantidade que for possível. Muitos acham que, se podem comprar, podem comer.

Numa analogia grosseira, isso equivale a dizer que, se não existir faísca nem chama, a dinamite nunca vai explodir. No entanto, a realidade é bem diferente.

Preocupações excessivas com o que pode e o que não pode comer acabam resultando em graves distúrbios nutricionais, o que justifica a importância de procurar obter o máximo de informações relacionadas com nutrição e ser orientado(a) por profissional qualificado.

Tenha sempre em mente que limitar o consumo de determinado nutriente não significa, necessariamente, eliminá-lo da sua vida; da mesma maneira, a recomendação de um alimento específico não significa dizer que ele pode ser consumido em excesso.

Dietas Diferentes, Pratos Diferentes

Uma boa dieta deve ter comida de todos os grupos de nutrientes, mas, em quantidades equilibradas e nas proporções adequadas às necessidades de cada pessoa.

Em um restaurante do tipo self-service, por exemplo, encontramos comidas que atendem a praticamente todas as exigências nutricionais mais comuns.

Dessa maneira, se você precisa evitar ganho de peso, não deve se servir de frituras e outros alimentos calóricos, mas tem a liberdade de colocar no prato alguns itens que são proibidos para diabéticos, por exemplo.

Por isso, cada um de nós deve procurar se informar ou se orientar com um profissional de saúde sobre o que pode e o que não pode comer.

Essa é uma recomendação que se aplica também aos que praticam atividades físicas com diferentes finalidades.


INDIQUE NOSSOS CONTEÚDOS AOS SEUS FAMILIARES E AMIGOS